Vasectomia

Vasectomia e Reversão de Vasectomia

vasectomia urocruz

O QUE É VASECTOMIA?

A vasectomia é um procedimento seguro, rápido e um método efetivo para contracepção.

Os espermatozoides são continuamente produzidos nos testículos (túbulos seminíferos), mesmo depois da vasectomia. Após a produção, chegam até o epidídimo onde são temporariamente armazenados. Do epidídimo passam pelos ductos deferentes e são liberados pelo pênis no momento da ejaculação.

Através da vasectomia, o fluxo é obstruído. O cirurgião corta e amarra os ductos deferentes. Vale a pena ressaltar que não existe comprometimento da função dos testículos, epidídimos e do pênis, ou seja, a ereção e o desejo sexual não são afetados e a espermatogênese (produção de espermatozoides) continua mesmo após o procedimento.

  

REVERSÃO DE VASECTOMIA

Pacientes que já se submeteram a vasectomia no passado e agora desejam engravidar possuem a opção de se submeterem a uma cirurgia de reversão, afim de voltar a possuir espermatozóides no ejaculado para obter gravidez de modo natural

 

COMO É REALIZADA A REVERSÃO?

A reversão é um procedimento cirúrgico que restaura o fluxo de espermatozoides, através dos ductos deferentes, e é realizado pela mesma incisão da vasectomia com auxílio de um microscópio (aumento em torno de 40x), por um profissional (urologista) habilitado a fazer microcirurgia. O paciente poderá ter alta no mesmo dia, com posterior repouso de 7 dias.

A vasovasostomia é a operação mais frequente, permitindo a reanastomose (ligação) dos ductos através de suturas com fios mais finos que os fios de cabelo. É a cirurgia de escolha. No entanto, se ocorrer uma obstrução secundária no epidídimo o fluxo não se restabelece e a vasoepididimostomia deve ser realizada para ultrapassar esta barreira. É realizada pela conexão do deferente diretamente no epidídimo

 

TAXAS DE SUCESSO:

Quanto menor o intervalo entre a vasectomia e a sua reversão, melhores serão os seus resultados para conseguir a gravidez desejada.
E QUANDO A REVERSÃO DE VASECTOMIA NÃO DÁ CERTO?

A grande maioria dos homens vasectomizados pode reverter este quadro. É claro que existem casos nos quais ocorreram complicações (obstruções secundárias, processos inflamatórios importantes etc.), tornando o procedimento de reversão mais complicado. Nos casos de insucesso da cirurgia, pode-se proceder a Fertilização in vitro, com a obtenção do espermatozóide através da punção do epidídimo (PESA) ou do testículo (TESA)