Saúde do Homem

Prevenção – Saúde do Homem

Saúde do Homem (check up HPB psa toque disfunção erétil bexiga metabólica)

Em cada idade do homem a avaliação urológica periódica pode ser útil para identificação e tratamento precoce das doenças que podem estar presentes. É de suma importância a obtenção da historia pessoal, antecedentes familiares, hábitos, fatores ocupacionais antes da realização do exame físico específico do homem em cada uma das suas faixas etárias. Em crianças e adolescentes este acompanhamento é útil para avaliar se o desenvolvimento genital (pênis e testículos) está adequado para a idade, orientar quanto à época e forma de tratamento da fimose. Em indivíduos jovens, busca-se descartar a presença de várias doenças como hérnias, doenças sexualmente transmissíveis, doenças dos testículos, vícios como tabagismo, etilismo ou drogas ilícitas.

Em adultos, geralmente 1x ao ano após os 40 anos, o urologista deve estar atento aos  hábitos de vida saudáveis para saúde do homem, como alimentação, exercício físico e peso, bem como aos sinais e sintomas relacionados ao padrão do funcionamento intestinal, do sistema urinário e sexual. Nestes indivíduos a investigação deve ser mais minuciosa e específica para a avaliação prostática, pois a incidência de Hiperplasia Benigna da Próstata é mais frequente a medida que avança a idade e deve ser acessada periodicamente quanto aos sinais e sintomas, exame físico de toque retal para avaliar a sua consistência e exames subsidiários como de sangue (psa), urina e ultrassonografia. O tumor sólido mais frequente em homens adultos é o tumor da próstata e deve ser investigado quando houver suspeita pelo PSA ou toque retal, pois quanto mais precoce o diagnóstico, maiores serão as chances de cura.

Qualquer sinal ou sintoma anormal na função urinária ou sexual deve ser minuciosamente investigado pelo urologista. Uma infecção urinária precisa ser bem avaliada pois pode ter uma origem prostática, assim como um sangramento na urina pode corresponder à presença de uma doença na bexiga. As alterações da função sexual podem apontar para a presença de um acometimento vascular de todo o corpo, inclusive do coração e indivíduos com disfunção erétil podem apresentar os mesmos fatores de risco que o infarto, sendo portanto importante recomendar uma avaliação cardiológica concomitante.